“NOSSA ARMA É OS NOSSOS PÉS E A MUNIÇÃO É O NOSSO TALENTO”
 
A dança passinho como fator comunicacional de ressignificação 
social, sociabilidade e disputa política para jovens cariocas
Hugo Oliveira 

A pesquisa tem como proposição-tese utilizar como material a dança Passinho e seus adeptos, os(as) dançarinos(as).  Acredita-se na relevância destes assuntos para o campo da comunicação, considerando este fenômeno um dos maiores exponentes da juventude favelada carioca na contemporaneidade. Soma-se a isso o fato do Passinho estar contribuindo para o avanço ao enfrentamento das construções midiáticas que reforçam os estereótipos, na proposição de novas narrativas, tantos dos territórios quando dos sujeitos que pertencem a ele. Considerando os espaços que constituem o fenômeno como parte importante para suas concepções, o ambiente onde ele acontece será também um fator observado nessa pesquisa. Tanto no espaço físico (os bailes de favela, locais de treinos e encontros), passando pelo virtual (Redes sociais) e as conquistas do espaço social (na cidade como um todo), como influência na construção das identidades e imaginário social que podem auxiliar a utilização da dança como uma linguagem e uma ferramenta pedagógica na melhoria do ensino aprendizagem.   

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom